Ministério da Defesa Nacional
Governo

Ministro afirma que FAA constituem um motivo de orgulho nacional

O ministro da Defesa Nacional, João Lourenço, disse no acto central na Escola de Fuzileiros Navais, no Ambriz, província do Bengo, que “as Forças Armadas Angolanas constituem um motivo de orgulho nacional e encarnam na sua essência, os valores mais elevados do patriotismo e da cidadania”.

Discursando no acto comemorativo do 25º aniversário da criação das FAA que se assinala no dia 09 de Outubro, João Lourenço salientou ainda que”a natureza humana das nossas Forças Armadas faz delas uma autorizada representação nacional, porquanto incorpora em si o nosso diversificado mosaico étnico-racial, cultural e de tradições das nossas heróicas lutas de resistência e de defesa da nossa Independência e da Soberania Nacional”.

Segundo o ministro da Defesa Nacional, “nas Forças Armadas Angolanas encontramos a expressão mais alta de reconciliação nacional entre os angolanos, o melhor exemplo de unidade nacional. Estes atributos fazem das Forças Armadas Angolanas uma instituição respeitada e de referência nacional”, realçou.

Para João Lourenço, as FAA, “são também um instrumento de política externa do nosso Estado, podendo ser usadas sempre que o Interesse Nacional for ameaçado e em missões de manutenção de paz, de acordo com a Constituição e à luz dos Tratados Internacionais e Regionais que o nosso país assumiu ou venha assumir no futuro”, referiu.

Constituídas por uma população eminentemente jovem, “as Forças Armadas Angolanas são também uma instituição com responsabilidades acrescidas no processo de ensino, formação e instrução contínua dos cidadãos chamados a servir a instituição militar e a sociedade no seu todo”, reconheceu o ministro da Defesa Nacional.

As FAA foram criadas a 09 de Outubro de 1991, data em que terminou o primeiro curso de Unificação de Procedimentos, com a participação de generais e oficiais provenientes das FAPLA – Forças Armadas Populares de Libertação de Angola e das FALA – Forças Armadas de Libertação de Angola, fruto dos Acordos de Paz para Angola celebrados em Bicesse, Portugal, a 31 de Maio de 1991.

O Comando Superior das FAA foi dirigido na altura pelos generais João Baptista e Matos e Abílio Camalata Numa.

O actual Chefe do Estado Maior General das FAA é o General-de-Exército Geraldo Sachipengo Nunda.